CidadãoCriminal

Entendendo a Saidinha

O babado desde ontem é esse comentário do Padre Fábio de Mello que inclusive o levou a sair do Twitter devido a repercussão, então em vez de atacá-lo, vou explicar.

🔎Tem direito à saída temporária o preso que cumpre pena em regime semi-aberto, que até a data da saída tenha cumprido um sexto da pena total se for primário, ou um quarto se for reincidente. Boa conduta carcerária também é requisito.
🔹Assim sendo, TODOS os presos nestas condições tem direito a saída temporária, não só o Nardoni agora no dia dos pais, já que acabou de ir pro semi aberto e cumpre os requisitos e muito menos só a Suzane no dia das mães.
🔹As saídas temporárias acontecem nos principais feriados nacionais: Natal/Ano Novo; Páscoa; Dia das Mães; Dia dos Pais e Finados. Não há distinção, são apenas marcos temporais de quando acontecem, já imaginaram a bagunça de cada um pudesse sair em uma época diferente? O sistema não tem estrutura nem sistema para isso, além de não ter previsão legal.
🔹Os critérios, como eu descrevi acima, não envolvem o tipo de crime ou contra quem foi cometido, A LEI NÃO É SELETIVA.
🔹Além disso, o cumprimento da pena também deve ter caráter ressocializador e apesar de falhar miseravelmente nisso, a saidinha é uma destas medidas. A intenção seria que após cumprir sua pena, o indivíduo estivesse apto a voltar para a sociedade e não reincidir, sabemos que para isso precisaríamos de um sistema novo, mas a teoria é essa e a saidinha serve como forma de convívio e reinclusão do indivíduo na sociedade, em especial na família. Para garantir essa aptidão de convívio é que o comportamento carcerário é importante, não são todos os presos beneficiados!
🔹A prisão não tem melhorado muita gente, e a recepção da sociedade aos reeducandos não é das melhores após o cumprimento da pena,
o problema é muito maior que a saidinha.
🤷🏻‍♀️Entendo a frustração de alguns, mas a lei é essa e é para todos, não só para casos midiáticos. Então, espero que entendam que se trata de um direito se atendidas as condições, que é uma medida de ressocialização e principalmente, que esta é a lei que temos e deve ser cumprida, não só para o Nardoni, mas para todos.

Simone Cabredo
Últimos posts por Simone Cabredo (exibir todos)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *